/Artigos

  • 20/03/2020

    Artigo de autoria do pesquisador de pós-doutorado em Planejamento Energético da Coppe/UFRJ, Bruno Cunha, e da CEO do Youth Climate Leaders (YCL), Cassia Moraes, mostra que, mesmo com ações negligentes por parte do governo federal e da população diante do avanço do coronavírus Covid-19, as iniciativas globais e unilaterais frente ao cenário têm sido muito mais rápidas e eficazes do que aquelas em resposta à crise climática. Os autores avaliam que a resposta coletiva à pandemia atual pode trazer importantes lições para o enfrentamento das mudanças climáticas e demais desafios deste século.

  • 12/02/2020

    Em maio de 2019, o presidente Bolsonaro encontrou-se com o presidente Trump, nos Estados Unidos (EUA), e acertaram o 1º Fórum de Energia Brasil-Estados Unidos, o qual ocorreu este ano, dia 3 de fevereiro, e cujo objetivo foi discutir as prioridades geopolíticas norte-americanas no Brasil no setor de energia.o jornal Valor Econômico de 4/2/2020 relata que “depois dos resultados abaixo do esperado no leilão do excedente da cessão onerosa e no 6º leilão do Pré-sal, […] o governo dos Estados Unidos vai oferecer ajuda ao governo Bolsonaro para aperfeiçoar a modelagem dos leilões”. Trata-se claramente de um conflito de interesse: um país interessado em participar dos leilões vai modelá-los para o Brasil

  • 23/01/2020

    Causou-nos surpresa a demora da Cedae em informar à população o motivo pelo qual a água fornecida pela empresa às residências apresentava coloração barrenta, turbidez, odor e sabor. Mais surpreendente ainda é a combinação de mananciais poluídos com técnicas de tratamento insuficientes. Como obter água potável de qualidade a partir de tratamento de água cuja concepção é de meados do século passado?

  • 22/01/2020

    Começa este mês a 50a edição do Fórum Econômico Mundial em Davos que reúne a elite econômica mundial e líderes governamentais para discutir formas de aumentar o PIB de seus respectivos países. Recentemente a “ficha caiu“ para os participantes habituais de Davos que compreenderam que o desenvolvimento econômico é um desafio que não pode ser tratado separadamente das questões acerca do aquecimento global. Uma política climática, se bem conduzida, não prejudica a economia. Pelo contrário, serve de estímulo para aumentar os benefícios do desenvolvimento mundial.

  • 17/09/2019

    Na véspera da posse do presidente Bolsonaro publiquei na Folha de S.Paulo um artigo denominado “Advertência ao Presidente Eleito”, a propósito de sua crítica às mudanças climáticas decorrentes do efeito estufa agravado pelas emissões de gases para a atmosfera. O uso de combustíveis fósseis e as queimadas de florestas, onde se inclui grande parte das emissões do Brasil, contribuem para a emissão desses gases e, portanto, para o aquecimento global. É um fato! Infelizmente a advertência não surtiu o efeito desejado.

Páginas