Lista de Notícias

/Equipe da UFRJ liderada pela Coppe vence o Vacathon, a maratona de inovação do setor do leite

 

A equipe Mimosa, da UFRJ, acaba de conquistar a quarta edição do Vacathon, a maratona de inovação do setor do leite e derivados, ficando em primeiro lugar, no nível Ouro. O grupo, constituído por dez alunos da universidade, liderados por três professores do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da Coppe/UFRJ e por uma pesquisadora do Centro da Ciência da Saúde (CCS), desenvolveu a UaiCup, uma caneca instrumentada com software que, conectada à Internet, torna possível o serviço de monitoramento da qualidade do leite, a partir da aplicação de inteligência artificial. Dentro do conceito da Internet das Coisas para o leite 4.0, a ferramenta tem como objetivo evitar desperdícios de leite produzido e recusado por laticínio, que podem afetar cerca de 800 mil médios e pequenos produtores, devido a irregularidades, a exemplo da presença de antibióticos.

 

A ferramenta básica foi desenvolvida de forma que um software instalado em um copo com capacidade para 400 ml de leite tenha como, em poucos minutos processar, por meio de inteligência artificial, uma análise completa da qualidade do conteúdo, bastando apenas 100 ml para que se faça a avaliação. Todo o diagnóstico é transmitido via internet e armazenado em um aplicativo no celular do produtor ou em seu computador, já com as informações decodificadas e processadas, disponibilizando consultas em vários níveis de detalhamento, permitindo um acompanhamento até mesmo para a gestão de negócios. Confira o vídeo animação do projeto.

 

Promovido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o evento teve início dia 22 de outubro e terminou dia 30 do mesmo mês. A Maratona teve como desafio a criação de soluções inovadoras para a cadeia leiteira, em apenas durante oito dias. A equipe Gambiarra, também da UFRJ, ficou entre as classificadas no nível Bronze.

 

As equipes Mimosa e Gambiarra foram lideradas pelos professores do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação (Pesc) da Coppe, Guilherme Horta Travassos, Claudio Miceli de Farias (embaixadores) e Laura Silvia Bahiense da Silva Leite (treinadora), e pela pesquisadora e veterinária do CCS, Bárbara Souza Neil Magalhães. Eles orientaram um aluno de pós-graduação, do próprio Pesc da Coppe, e nove alunos de graduação de três diferentes áreas do conhecimento: Engenharia (Escola Politécnica), Ciência da Computação (Instituto de Matemática) e Ciências Matemática e da Terra (curso interdisciplinar do CCMN – Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza).

 

Nesta edição de 2020 participaram mais de 30 times de 27 universidades, incluindo três da Angola e da Argentina que pela primeira vez na história participaram do evento. Inspirada no conceito de Hackathon, imersão de programação, o Vacathon faz parte do movimento Ideas for Milk e tem como objetivo o fomento da inovação de processos no mercado do leite e da aproximação de pesquisadores e mercado. As equipes que concorreram são multidisciplinares e foram selecionadas pelas universidades. Alunos e professores passaram os oito dias juntos ao corpo técnico da Embrapa, empresários e especialistas do setor. Os grupos ficaram conectados 24 horas e tiveram à disposição debates, cursos, mentorias, encontros e lives, já que o evento foi realizado totalmente de forma virtual. Cada universidade tem um embaixador, o professor responsável pelo desempenho dos grupos.

 

A escolha das melhores soluções criadas durante a competição foi feita pela Internet, com a participação direta do público, em formato de reality show.

 

Ideas For Milk

 

O Vacathon é um dos eventos que compõe o movimento por inovação Ideas For Milk, que também engloba outros três eventos independentes que acontecem desde 2015: Caravana (visita a universidades), Desafio de Startups (fomento do negócio da pesquisa do mercado do leite) e Prêmio de Inovação (reconhecimento de propostas inovadoras). Uma proposta de revolução digital rumo ao leite 4.0. O Ideas for Milk é uma realização da Embrapa Gado de Leite, em parceria com Agripoint, Bovcontrol, Ciatécnica, Texto Comunicação.

 

Segundo a Embrapa Gado de Leite, o Brasil é o quarto país no mundo em produção leiteira, gerando 34,8 bilhões de litros de leite inspecionado em 2019, registrando 2,7% de aumento frente a 2018. Em 2019, a cadeia leiteira empregou 4 milhões de trabalhadores no país e 1,1 milhão de produtores gerando um faturamento estimado de R$ 105 bilhões.

  • Publicado em - 30/10/2020