Lista de Notícias

/Ministro da Ciência e Tecnologia profere a Aula Inaugural da Coppe

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, proferirá, no dia 22 de março, às 10h45, a Aula Inaugural da Coppe, com o tema “Os desafios da Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil”. O evento será realizado no auditório da Coppe, no Centro de Tecnologia 2 – Rua Moniz Aragão, 360, bloco 1, Cidade Universitária.
 

Antes da aula, os diretores da Coppe discutem com o ministro formas de incentivos para a transferência de tecnologias desenvolvidas na instituição para as empresas nacionais. Após o evento, Marcos Pontes será conduzido ao Maglev-Cobra, o trem de levitação magnética desenvolvido na Coppe, e visitará o nicho do Cern, na exposição permanente “Exploradores do Conhecimento”, no Espaço Coppe Miguel de Simoni, que reúne algumas das principais tecnologias e contribuições científicas desenvolvidas pela instituição. Em seguida, o ministro embarcará no ônibus híbrido elétrico-hidrogênio em direção ao Laboratório de Tecnologia Oceânica (LabOceano).

 

Após ser apresentado a um dos maiores tanques de simulação de condições oceânicas e ensaios offshore do mundo, Pontes conhecerá a tecnologia de dessalinização de água por meio de membranas poliméricas. A técnica desenvolvida no Laboratório de Processos de Separação com Membranas e Polímeros (Pam).

 

Sobre o Maglev

 

Desenvolvido por pesquisadores do Laboratório de Aplicações de Supercondutores (Lasup) da Coppe, sob a coordenação do professor Richard Stephan, o Maglev-Cobra é um veículo compacto e leve que se desloca silenciosamente sobre trilhos imantados, sem emitir poluentes.

 

Planejado para ser uma alternativa de transporte em centros urbanos, o Maglev-Cobra levita sobre esbeltas passarelas suspensas que não competem pelo já reduzido espaço das grandes cidades e cuja construção dispensa as caras e impactantes obras civis dos metrôs e trens de superfície convencionais. Além de ser eficiente do ponto de vista ambiental, é economicamente vantajoso. O custo de implantação por quilômetro é de cerca de 1/3 do valor necessário para implantação de um metrô subterrâneo na mesma extensão.

Sobre o ônibus híbrido elétrico-hidrogênio

 

O ônibus híbrido é movido à energia elétrica, obtida de bateria abastecida na rede e complementada com energia produzida a bordo, por meio de pilha a combustível alimentada com hidrogênio. Desenvolvido no Laboratório de Hidrogênio, sob coordenação do professor Paulo Emílio de Miranda, é um veículo silencioso, com eficiência energética maior que a dos ônibus a diesel e com emissão zero de poluentes. Com tecnologia 100% nacional, o ônibus está em sua terceira geração tem autonomia de 330 km e atende às exigências para veículos de uso urbano no Rio de Janeiro.

 

Sobre a parceria com o Cern

 

A Coppe possui uma longa parceria com o Cern, iniciada em 1988. Seus pesquisadores colaboraram na concepção e desenvolvimento dos detectores que formam o Atlas, maior experimento de detecção de partículas em funcionamento no planeta. Foi graças ao uso combinado destes equipamentos de altíssima tecnologia que a equipe multidisciplinar e internacional que compõe o Cern conseguiu detectar e provar a existência do bóson de Higgs, considerada a partícula fundamental à existência da vida.

 

A Coppe também é responsável por 90% dos sistemas de engenharia de software que dão apoio à coordenação técnica do Atlas, rastreando os equipamentos que passam por manutenção, inclusive aquel