/Perfil

  • Márcia Dezotti: dedicação ao trabalho e à família

    Márcia Walquíria de Carvalho Dezotti prestou vestibular para a Unicamp, onde se graduou e concluiu o mestrado e o doutorado. Depois de formada, trabalhou, por dois anos, como professora da Universidade Federal de Goiás até vir para a Coppe fazer o seu pós-doutorado, em 1995. Sua dedicação e experiência em uma área ainda pouco explorada da química (efluentes líquidos) resultaram em um convite para continuar na instituição, como pesquisadora e professora, após concluir o pós-doutorado em 1996.

  • Príamo Albuquerque Melo Junior: da química à fotografia

    Príamo Albuquerque Melo Junior é professor do Programa de Engenharia Química (PEQ) da Coppe, onde leciona desde 2002. Ele atua no Laboratório de Modelagem, Simulação e Controle de Processos desenvolvendo pesquisas voltadas para a melhoria dos processos da produção de plásticos, com aplicações bem-sucedidas nas áreas de saúde e meio ambiente. Em 2007, Príamo foi para a Holanda cursar o pós-doutorado na Universidade de Amsterdã e adquiriu uma nova paixão, a fotografia. Hoje ele ministra aulas sobre o assunto no Ateliê da Imagem.

  • Glória Soares: engenheira social e da saúde

    Glória Dulce de Almeida Soares concluiu o curso de normalista, foi professora primária e, contrariando a opinião da família, que torcia para que ela cursasse medicina, optou mesmo pela engenharia. Mas, por acaso ou por destino, foi seduzida pela área de biomateriais, sua principal linha de pesquisa, e hoje vive cercada de profissionais da área de saúde, médicos e dentistas, seus alunos de mestrado e doutorado no Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Coppe.

  • Willy Lacerda: mestre da geotecnia

    Referência na pesquisa e no ensino de geotecnia no Brasil, o professor Willy Lacerda formou, no decorrer de mais de 40 anos de trajetória profissional, toda uma geração de professores e pesquisadores que hoje atuam em várias universidades e institutos de pesquisa, no Brasil e no exterior.

  • Renato Cotta: prodígio na escola e mestre na arte de viver

    Com 35 anos de idade, Renato Machado Cotta foi agraciado com o Prêmio COPPE Mérito Acadêmico, notabilizando-se como o professor mais novo da instituição a receber esta condecoração até o momento. A precocidade é, aliás, uma constante na vida do pesquisador, que ingressou no doutorado aos 21 anos na Carolina do Norte, EUA. É famoso como músico e também como chefe de cozinha. A receita de pizza que leva o seu nome ganhou fama internacional.

Páginas